quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

“PERDÃO: Você não dá, você não recebe"!


Olá seguidores deste blog, voltei de férias essa semana e quero
compartilhar com você o que Deus tem me mostrado a respeito da situação
do povo de Deus nos dias de hoje, pouco se houve falar nas igrejas sobre o
perdão e Deus me motivou a falar para você caro leitor que muitas das
vezes tem enfrentado dificuldades em perdoar alguém e por isso tem visto
sua vida estagnar por conseqüência da falta de perdão genuíno e tem se
sentido angustiada (º), por não saber como fazer diante de tal situação. Foi
por esta causa que o próprio Deus me levou a compartilhar com você o que
aprendi através de um livro chamado: “A ISCA DE SATANÁS de John Bevere,
e estou postando aqui algumas mensagens deste maravilhoso livro, espero
poder ajudá-la (º), através dessas mensagens e começo hoje um tópico com
o tema: “PERDÃO: Você não dá, você não recebe"!
Aguardo seu comentário e conte-me suas experiências sobre o perdão.
Amém! Que Deus te abençoe e boa leitura.
A pessoa que não consegue perdoar esqueceu-se da grande dívida da qual Deus a perdoou...


Por isso vos digo que tudo quanto em oração perdides, credes que recebestes, e será assim convosco. E quando estiverdes orando, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai, para que vosso Pai Celestial vos perdoe as vossas ofensas. [Mas, se não perdoardes, vosso Pai Celestial não vos perdoará as vossas ofensas]. (Mc.: 11:24-26).
Gostaria de chamar a sua atenção para as conseqüências de se recusar a esquecer a ofensa e como se livrar dela. Jesus falava seriamente quando disse que: “Mas, se não perdoardes, também vosso Pai Celeste não vos perdoará as vossas ofensas”. Vivemos numa sociedade na qual nem sempre se fala seriamente. Conseqüentemente, na maioria das vezes, não cremos que os outros são sinceros quando falam algo para nós. A começar da infância. Um pai diz a uma criança: “Se você fizer isso novamente, vai apanhar”. Ela não só faz isso novamente, como repete o mesmo ato inúmeras vezes. Após cada episódio, ela recebe o mesmo alerta. Geralmente, não se toma uma atitude de correção. Se a correção ocorre, é mais branda do que o prometido ou muito mais severa, porque o pai está frustrado.
Ambas as reações enviam uma mensagem à criança de que você realmente não falava sério; o que disse não era verdadeiro. Ela aprende que nem tudo que uma autoridade diz é verdade. Então, fica confusa sobre quando, e se deve levar a autoridade a sério. Essa atitude é projetada em várias áreas de sua vida. A visão das crianças em relação aos professores, amigos, líderes e chefes passa pelo mesmo padrão referencial. Mas, quando se torna adulta, ela aceita esse fato como normal. Suas conversas agora consistem de promessas e afirmações, nas quais dizem coisas que realmente não pretendem cumprir.
Atualmente, as pessoas não falam seriamente nem um quarto do que conversam. Não é de admirar que tenhamos dificuldades em saber se devemos levar a palavra de uma pessoa a sério, mas quando Jesus fala, quer que o levemos a sério. Não podemos ver o que Ele diz da mesma forma como vemos as outras autoridades ou relacionamentos em nossa vida.
Quando diz algo, realmente tem a intenção de falar aquilo. É fiel, mesmo quando somos infiéis. Anda em uma integridade que transcende nossa cultura. Quando Jesus disse: “Se não perdoardes, também vosso Pai Celestial não perdoará vossas ofensas”, falou seriamente!
Se avançarmos um pouquinho mais, veremos que não falou isso só uma vez nos Evangelhos, mas muitas vezes. Ele estava enfatizando a importância desse alerta. Vejamos algumas afirmações que fez em diferentes ocasiões:

“Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas,
também vosso Pai celeste vos perdoará; se, porém, não
perdoardes aos homens [as suas ofensas], tampouco
vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas” (Mt 6:14,15).

De novo: “Perdoai e sereis perdoados” (Lucas 6:37).
Novamente, a oração do Pai Nosso diz: “E perdoa-nos as nossas dívidas, ASSIM COMO NÓS TEMOS PERDOADO aos nossos devedores. (Mateus 6:12). Fico a me perguntar como alguns crentes querem que Deus lhes perdoe da mesma forma como perdoaram aqueles que os ofenderam, Esta é exatamente a forma como serão perdoados. A falta de perdão é tão excessiva em nossas igrejas que não queremos levar essas palavras de Jesus a sério. O modo como perdoamos, liberamos e restauramos uma outra pessoa e é o mesmo modo como seremos perdoados.
Muitas das vezes você não poderá perdoar com suas próprias forças, você precisa entregar isso a Deus e pedir-lhe que a perdoe primeiro. Na fé Letícia Ferreira.
Ouça esse louvor e aproveite a oportunidade!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...