terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Tirando suas dúvidas a Respeito dos anjos: Temos ou não temos um anjo da guarda?


No Brasil, é comum as pessoas acenderem velas ao “anjo da guarda”, achando que agindo assim estarão garantindo maior proteção. Esta idéia contraria os preceitos da Bíblia pois o nosso Socorro vem do Senhor: “Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra”. (Salmo 121.1,2).

Os anjos prestam serviço a Deus. Tudo quanto fazem em nosso benefício é por obediência a Ele. Devemos ter em mente que é o Senhor quem nos guarda, para que nenhuma glória seja dada a outro: “Por amor de mim, por amor de mim, é que faço isto; porque como seria profanado o meu nome? A minha glória, não a dou a outrem” (Isaías 48.11).
 
Existe diferença entre o anjo da guarda, o Anjo do Senhor e o anjo da igreja?

O Anjo do Senhor


Em algumas ocasiões, quando a Bíblia menciona o Anjo do Senhor, não está fazendo referência a um simples anjo, mas ao próprio Senhor Jesus Cristo, que se revelou várias vezes na Terra, mesmo antes de ser concebido em forma humana por Maria de Nazaré: “Apareceu-lhe o Anjo do Senhor numa chama de fogo, no meio de uma Sarça; Moisés olhou, eis que a sarça ardia no fogo e a sarça não se consumia. (Êxodo 3.2).

O anjo da igreja

Quando a Bíblia emprega a expressão “anjo da igreja”, como acontece no Apocalipse, está fazendo referência a homens que lideravam comunidades cristãs, não aos seres alados que prestam serviço a Deus: “Ao anjo da igreja em Éfeso escreve: Estas coisas diz aquele que conserva na mão direita as sete estrelas e que anda no meio dos sete candeeiros de ouro” (Apocalipse 2.1).


O anjo da guarda

Já falamos no início, são seres criados para servirem ao Senhor, e por isso mesmo, são colocados a serviço da igreja:
“Ora, a qual dos anjos jamais disse: Assenta-te à minha direita, até que eu ponha Os teus inimigos por estrado dos teus pés? Não são todos eles espíritos ministradores, enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a salvação? (Hebreus 1.13,14).

 Anjos podem ser invocados?

Algumas seitas religiosas têm difundido a idéia de que os anjos podem ser invocados e que são capazes, por si mesmos, de modificar o destino das pessoas. Isto, porém, não passa de mais um engano diabólico.

O fato de os anjos terem acesso à presença de Deus faz muitas pessoas acreditarem que eles possam interceder por nós. Segundo a Bíblia, entretanto, somente Jesus Cristo é nosso Mediador junto ao Pai: “Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, o qual a si mesmo se deu em resgate por todos: testemunho que se deve prestar em tempos oportuno” (1 Timóteo 2.5,6).

No livro do Apocalipse, o apóstolo João registrou que um anjo recusou ser adorado, reconhecendo que só Deus é digno desta honra:

“Prostrei-me ante os seus pés para adorá-lo. Ele, porém, me disse: Vê, não faças isso; sou conservo teu e dos teus irmãos que mantêm o testemunho de Jesus; adora a Deus. Pois o testemunho de Jesus é o espírito da profecia” (Apocalipse 22.8,9).

 Anjos têm sexo?

Anjos não têm sexo. O Senhor Jesus, ao falar da situação no Seu Reino, destacou que seremos semelhantes aos anjos, o que nos leva a entender que eles não se casam nem se reproduzem.

A ausência de casamento e de reprodução evidencia que os seres angelicais não possuem distinção de sexo, não podendo ser classificados como masculinos ou femininos: “Porque, na ressurreição, nem casam, nem se dão em casamento; são, porém, como  os anjos no céu” (Mateus 22.30).

 Qual o destino dos anjos?

Alguns anjos se rebelaram contra Deus e se tornaram maus, passando a estar a serviço de Satanás. Por causa disto, receberão um castigo eterno, quanto aos anjos “bons”, depois que os maus forem lançados no lago de fogo, continuarão servindo a Deus por toda a eternidade e estarão presentes na Nova Jerusalém, com todo o povo de Deus.

Enquanto o Senhor Jesus não volta para buscar a Sua Igreja, os anjos trabalham em favor dos salvos, cumprindo ordens do Altíssimo e se alegrando sempre que alguém se arrepende e crê no Evangelho: “Eu vos afirmo que, de igual modo, há Júbilo diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende” (Lucas 15.10). Amém! Na fé Letícia ferreira.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...