sexta-feira, 25 de maio de 2012

LEI E GRAÇA: "Quem tem fé em Jesus Cristo precisa ou não da Lei???


Pastor defende que crente que tem fé em Jesus Cristo não precisa de lei!!?

O Projeto Despertai é um movimento que objetiva ensinar um modo de vida embasado na fé em Cristo. Nesta quinta-feira, 25, os pastores envolvidos no projeto discutiram sobre a diferença entre a lei e a graça, na Rádio Despertai, eles debateram sobre as leis do Pentateuco, dadas por Deus a Moisés, e graça, a salvação mediante a fé trazida por Cristo. Eles defenderam que, crente que tem fé em Jesus Cristo não precisa da lei.
Para os pastores, as lei dada a Moisés não é capaz de justificar uma pessoa, portanto, quem vive pela fé em Cristo, experimenta a graça e não precisa de lei. “Aqueles que acreditam, que têm fé em Jesus Cristo, não precisam de lei”, disse um dos pastores no diálogo.
Eles ainda defenderam que as obras da lei é um efeito natural na vida daquele que vive pela fé. Explicaram que “As leis de Moisés fazem o homem fazer as obras por opressão, enquanto quer as de Jesus Cristo, por amor”. “As pessoas tem que saber diferenciar o que é fé do que é a lei. Elas tem que entender o que é viver uma vida de fé em Jesus Cristo.”
O Projeto Despertai é um Ministério que divulga a Palavra de Deus na Internet por meio de áudios e da Rádio, sem vínculos denominacionais. Fonte Gospel +.

Veja o que diz a palavra de Deus sobre esse assunto:
"Não pensem que vim abolir a Lei ou os Profetas; não vim abolir, mas cumprir. Digo-lhes a verdade: Enquanto existirem céus e terra, de forma alguma desaparecerá da Lei a menor letra ou o menor traço, até que tudo se cumpra. Todo aquele que desobedecer a um desses mandamentos, ainda que dos menores, e ensinar os outros a fazerem o mesmo, será chamado menor no Reino dos céus; mas todo aquele que praticar e ensinar estes mandamentos serão chamados grandes no Reino dos céus. Pois eu lhes digo que se a justiça de vocês não for muito superior à dos fariseus e mestres da lei, de modo nenhum entrarão no Reino dos céus. (...) Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que leva à perdição, e são muitos os que entram por ela. Como é estreita a porta, e apertado o caminho que leva à vida! São poucos os que a encontram". (Mateus 5:17-19).
A leitura desta contemporaneíssima instrução de Jesus suscita algumas reflexões, muitos valiosas para as nossas vidas. Vejamos:

 Jesus veio cumprir a Lei e nos ensinar a cumpri-la.
Ainda há confusão no meio cristão sobre como tratar o Antigo Testamento, com suas regras e rituais. Pensam alguns que os cristãos estão completamente isentos de seguir os preceitos da lei judaica. Pensam outros, na montanha oposta, que os cristãos ainda estão sujeitos a estas leis, não devendo, por exemplo, comer carne de porco e devendo, por exemplo, celebrar a Páscoa hebraica.
Precisamos entender o que Jesus disse. Ele não veio dizer que os preceitos da Lei, comentados pelos Profetas, tinham cessado em sua vigência. Todas as vezes que foi acusado de quebrar um preceito legal, Jesus mostrava que, embora parecesse, não o quebrava. Ele o cumpria na sua plenitude, ao ir além da letra e alcançar o espírito da Lei. Curar num sábado, por exemplo, era cumprir a Lei porque estava promovendo a vida, que era o objetivo da Lei. Debulhar espigas e come-las num sábado era cumprir a Lei, que visava não a fome, mas o bem estar das pessoas.
Jesus nos ensina que todos os preceitos mosaicos estão em vigor. Para os cumprir, precisamos perceber o propósito de todas elas. Se ficarmos na sua periferia, não vamos ao seu centro. Quando ficamos na periferia, ficamos na parte externa da Lei e não comprometemos o nosso coração. A Lei diz: "não matarás". No entanto, eu posso odiar, ao ponto de desejar matar, mas sem matar. No entanto, se odeio, não mato externamente, mas mato internamente. O que Jesus nos pede é que cumpramos o "não matarás", não odiando. Se odiamos, não cumprimos o mandamento. Neste sentido, "não matarás" está de pé e continuará de pé até o final da história. Deus não vai apagar este mandamento.
E isto se aplica a judeus e a não-judeus, o que inclui os cristãos. A pergunta persiste: devem os cristãos seguir a todos os mandamentos do Antigo Testamento? Sim. No entanto, a letra da Lei é transitória, enquanto o espírito da Lei é permanente. A forma da Lei varia no tempo e no espaço; o conteúdo da lei é atemporal e invariável topograficamente. Fonte de Estudo: Internet. Na fé Letícia Ferreira.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...