sexta-feira, 11 de maio de 2012

"Se depender de Barack Obama, não existirá família feliz e sim Família Moderna"...

"Família Moderna"(Ricky Martin, aguarda apenas que a lei sobre o casameto entre homossexuais na Espanha seja aprovada para se casar com o seu companheiro Carlos González, com quem namora há quatro anos...



As declarações do presidente americano Barack Obama afirmando ser a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo tem causado reações diversas nos Estados Unidos e em outras partes do mundo, como o Brasil. Em meio à campanha para reeleição, o presidente afirmou que as relações homoafetivas podem ser consideradas como uma “evolução” e que ele tem discutido o assunto com membros da sua equipe que são assumidamente gays e também com sua esposa e filhas.
De acordo com o The Christian Post, o presidente da entidade norte-americana Family Research Council, Tony Perkins, afirmou que a declaração do presidente não foi uma surpresa e que isso torna o discurso do presidente mais coerente com suas atitudes. “O anúncio do presidente hoje de que ele apoia a legalização do casamento homossexual finalmente traz para suas palavras, sincronia com suas ações”, disse Perkins.
A cofundadora da Organização Nacional para o Casamento (NOM), Maggie Gallagher, que é contra o casamento gay, declarou que esse será o momento de mostrar que é uma má ideia para um candidato nacional apoiar o casamento de mesmo sexo.
Não só entidades ligadas às igrejas protestantes condenaram o posicionamento do presidente, os católicos também se manifestaram contra o pronunciamento de Obama. “Mais uma vez, o presidente está passando o tempo avançando uma agenda anticatólica. O casamento foi criado muito antes de qualquer governo ter vindo a existir. É uma questão resolvida aos olhos da Igreja Católica e não tem que ser redefinida”, disse o presidente da Catholic Advocate, Matt Smith.
Houveram também aqueles que se manifestaram a favor da declaração de Obama. Alan van Capelle, diretor da Bend the Arc, uma Parceria Judaica para a Justiça, afirmou que ele e seu grupo irão pessoalmente ser beneficiados pela nova posição de Obama.
“Hoje à noite quando eu for para casa e olhar para o meu filho de seis meses, será a primeira vez que eu serei capaz de dizer a ele que nosso presidente acredita que somos uma família. Para os americanos, isso é uma questão de política. Para milhões, isso é profundamente pessoal”, afirmou Capelle.
No Brasil, o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) publicou em seu site oficial uma nota parabenizando o presidente americano por sua declaração. “Esse ato abre as portas para a legalização do casamento igualitário em nível federal na principal potência do mundo e as consequências políticas disso são incalculáveis”, afirmou.
Também no Brasil, o blogueiro Antognoni Misael comentou o assunto no blog Púlpito Cristão. Afirmando que “nem tudo o que dá certo é certo”, Misael disse que “ao acreditar numa ‘evolução’ social, Obama lamentavelmente relativiza as Escrituras”, e questionou: “Seria a Bíblia um livro ultrapassado com conceitos antiquados não adaptáveis às sociedades do século XXI?”. Fonte Gospel +. Na fé Letícia Ferreira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...