quarta-feira, 27 de junho de 2012

É Certo Dizer Está Amarrado???

Tenho ouvido críticas a respeito da expressão “está amarrado”, usada pelos pentecostais em suas palavras de ordem contra o Diabo e seus demônios. Dizem que um espírito não pode ser amarrado; que o amarram com um nó bastante frouxo que não consegue segurá-lo, etc.
Se levarmos em conta a interpretação literal do verbo “amarrar”, é evidente que a expressão é mal usada com relação às hostes da maldade. O Diabo e seus anjos decaídos são seres espirituais e como tal não podem ser literalmente amarrados ou guardados num cofre, ainda que hermeticamente fechado.
O verbo `amarrar´ tem significados vários em nossa língua. Segundo o Aurélio, usa-se também com o sentido de “opor obstáculos a”; “dificultar”; “estorvar”; “entravar”; “sujeitar”. Compreende-se, pois, que a palavra de ordem que “amarra” Satanás intenta pôr tropeços, pôr freios à sua ação maldosa; objetiva dificultar seus intentos malignos.
Ao ouvir o “está amarrado, em nome de Jesus”, o Diabo é atingido por uma granada de efeito devastador. Não para exterminá-lo ou amarrá-lo, mas para colocar por terra suas obras e impedir seus avanços. O pior é não dizer nada e não expulsar demônios. O Diabo adora uma igreja que não mexe com ele. Jesus corrobora esse raciocínio. Referindo-se a Satanás, o valente, Ele declarou:
“Ou, como pode alguém entrar em casa do homem valente, e furtar os seus bens, se primeiro não maniatar o valente, saqueando então a sua casa” (Mt 12.29).
O verbo `maniatar´ é usado com o sentido de “atar mãos de”; “impedir os movimentos de”; “privar da liberdade”; “subjugar, prender, ligar, amarrar”. Portanto, Jesus ensinou que Satanás precisa ser amarrado em suas más intenções, manietado, subjugado.
“De joelhos e mãos para trás, em nome de Jesus” – Os endemoninhados recebem essa ordem e ficam literalmente amarrados em suas pretensões de dar um show no ambiente. Ficam quietos, mansos e obedientes.
À vista do exposto, não considero que o está amarrado seja uma expressão completamente fora do contexto bíblico e sem nenhum efeito prático.
Autor: Pr. Airton Evangelista da Costa. Na fé Letícia Ferreira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...