sexta-feira, 13 de julho de 2012

“Cerveja e igreja” Pesquisa realizada no twitter revela: "Religião e bebida alcoólica mostram uma diferença clara entre estilos de vida diferentes"


Estudo mostra que as pessoas falam mais sobre igreja do que sobre cerveja no Twitter...

Um estudo feito nos Estados Unidos fez uma análise sobre o comportamento dos usuários do Twitter. Para identificar as diferenças culturais e de ideologia das pessoas presentes na rede social, o estudo comparou a presença das palavras “cerveja” e “igreja” nos textos publicados no site.
Publicado no Floatingsheep.org, o estudo mostrou que “igreja” é um assunto muito mais recorrente no Twitter do que “cerveja”.
- Estamos fazendo isso durante algum tempo, e temos um conjunto de palavras que realmente demonstram as diferenças regionais – afirmou Zook. A decisão de selecionar especificamente estas palavras é porque os pesquisadores acreditam que religião e bebida alcoólica mostram uma diferença clara entre estilos de vida diferentes.
Os pesquisadores mostraram ainda as diferenças nos volumes de publicação das duas palavras de acordo com as regiões do país, e mostrou que tuites sobre Igreja são mais comum no sudeste dos Estados Unidos, enquanto tuites sobre cerveja são maioria no nordeste.
O relatório do estudo aponta que San Francisco foi a cidade que mais mencionou “cerveja” em seus tuites (191 vezes contra apenas 46 para a ‘igreja’). No extremo oposto está Dallas, que é o local com mais tuites com identificadores geográficos contendo o termo “igreja”, com 178 menções contra apenas 83 sobre “cerveja”.
De acordo com os pesquisadores, a presença das palavras pode ser usada como um bom parâmetro para medir o comportamento nas diversas regiões do país.
- Lugares com um elevado número de tuites sobre igreja revelam padrões de comportamento similares as e… municípios com tuites sobre cerveja seguem a mesma lógica – explicam.
O estudo teve como base apenas uma pequena porcentagem das publicações feitas na rede social, visto que utilizou apenas aquelas marcadas com coordenadas GPS, representam entre 1% e 3% dos tuites. De acordo com o site Religion News a amostragem indica que falar sobre o que se crê é mais comum no Twitter do que comentar sobre o que se bebe.
Fonte: Gospel+. Na fé Letícia Ferreira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...