quarta-feira, 10 de julho de 2013

Segunda CARTA ABERTA ao Papa Francisco......!


 Meu prezado Papa Francisco:
Volto a lhe escrever abertamente, para conhecimento de todos os brasileiros e povos de língua portuguesa, sejam católicos ou evangélicos, porque considero a sua vinda ao Brasil o momento mais oportuno para que cristãos de todas as vertentes reflitam sobre a questão mais importante do Cristian...
ismo:
a SOTERIOLOGIA.

Afinal: a Soteriologia é realmente matéria central e suficiente para a Igreja Católica Apostólica Romana? Se sim, por que não é aplicada? E se não, com que base?

A minha pergunta tem razão de ser desde 2001, quando o Jornal “O Estado de São Paulo” publicou a seguinte matéria:

(Quinta-feira, 24 de Maio de 2001 JORNAL “O ESTADO DE SÃO PAULO”)

CARDEAIS PEDEM QUE A IGREJA ASSUMA SUA IDENTIDADE

Os 12 cardeais de língua portuguesa - oito do Brasil, dois de Portugal, um de Angola e um de Moçambique - advertiram em relatório apresentado no consistório encerrado hoje no Vaticano, que a Igreja só conseguirá ter a adesão dos fiéis se anunciar com clareza e sem medo que Jesus Cristo é o único e exclusivo redentor. Isso vale principalmente para a América Latina, onde os católicos perdem terreno para as seitas (SIC) evangélicas.

"Não tivemos receio de exagerar na insistência de que a Igreja deve assumir sua identidade, para lançar-se mar adentro, em sua missão evangelizadora, como nos aconselha o papa", disse à Agência Estado o cardeal d. Lucas Moreira Neves, ex-arcebispo primaz de Salvador (BA) e ex-prefeito da Sagrada Congregação para os Bispos, cargo ao qual renunciou por motivo de saúde.

A posição do grupo de língua portuguesa foi levada a plenário pelo arcebispo de São Paulo, d. Cláudio Hummes. "Foi o melhor relatório de todos", elogiou o arcebispo de Aparecida (SP), d. Aloísio Lorscheider, comentando com outros cardeais a síntese feita pelo relator. Dividido em 11 ítens, o documento teve, segundo d. Lucas, "tônica essencialmente eclesiológica e conciliar, dentro do espírito do decreto Ad gentes, um dos documentos mais importantes do Concílio Vaticano II".

São os seguintes os pontos principais do relatório do cardeal Hummes:

1 - ....

2 - Somente uma boa catequese que pregue Jesus Cristo com clareza, proclamando que ele é o único e exclusivo redentor, será capaz de conseguir a adesão de maior número de pessoas, especialmente na América Latina, continente que reúne metade dos católicos do mundo, mas enfrenta forte concorrência das seitas (SIC) evangélicas.

3 - A Igreja deve explicar melhor sua moral e sua ética, pois não basta pregar. Dentro de um espírito de diálogo, a evangelização não pode ser nem imperativa nem autoritária.

4 - ...

5 - ...

"Como se vê pelas questões levantadas no consistório, deixamos bem claro que pretendemos ir para o meio do mar, isto é avançar, o mais possível, no anúncio do Evangelho", observou d. Lucas, ao resumir o trabalho dos 155 cardeais que participaram da reunião em Roma

"João Paulo II acompanhou toda a discussão, com atenção e lucidez", disse o cardeal. Exceção foi apenas a quarta-feira, quando ele deixou o consistório para dar audiências.’’

Papa Francisco: como todos nós sabemos, desde o Papa João Paulo II, a principal sugestão dos cardeais – a número 2 – não foi adotada, o que me deixa ainda com este ponto de interrogação:

A SOTERIOLOGIA É IMPORTANTE OU NÃO? E por que não?

Atenciosamente,

Pr JUANRIBE PAGLIARIN. Na fé Letícia Ferreira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...